Aluno lança livro sobre modelos educacionais brasileiros

caio dib1O jornalista Caio Dib, aluno formado em 2008, lançou o livro Caindo no Brasil, que relata sua viagem pelo Brasil em busca de modelos de educação inovadores. Durante esta experiência, foram cinco meses e meio de viagem, 17 mil quilômetros percorridos de ônibus por 58 cidades.

O livro reúne treze práticas educacionais, além de relatos de nove escolas e projetos, além de quatro histórias de pessoas. “Foram 88 referências bibliográficas e quase 50 entrevistas para que as iniciativas fossem compartilhadas de maneira mais profunda com os leitores”, relatou.

Ele contou que a vontade de realizar a viagem surgiu da angústia de trabalhar em um escritório. “Vi na viagem uma oportunidade de estar mais perto das pessoas, das diferentes realidades brasileiras e ter a experiência de conhecer iniciativas que realmente estejam fazendo a diferença no país”, explicou.

Devido a esta vivência, o jornalista acredita que a conclusão do livro foi uma grande realização pessoal e profissional, já que possibilitou a ele que compartilhasse o aprendizado da viagem com diversas pessoas por meio do livro “Caindo no Brasil”.

Em 2011, Caio Dib (que cursou o Idade Mídia) foi pesquisador e entrevistador do livro Idade Mídia, do jornalista Alexandre Sayad, lançado pelas editoras Aleph e Jatobá. O diretor-presidente do Band, Mauro de Salles Aguiar, e o jornalista Alexandre Le Voci Sayad escreveram para a quarta-capa e a orelha do livro, respectivamente.

Aluna é admitida na Universidade Georgetown

Beatriz Bechelli, que se formou em 2014, foi admitida na Universidade Georgetown, localizada em Washington, capital dos EUA. A aluna foi aprovada no departamento da universidade voltado para relações internacionais, que conta com milhares de estudantes vindos de mais de 70 países diferentes.

Beatriz

Beatriz contou que sempre gostou de viajar e o interesse em estudar em uma instituição internacional começou ao frequentar palestras e feiras internacionais no Colégio. “Tive a oportunidade de ser exposta à possibilidade de estudar fora de maneira mais séria. Por isso passei a me dedicar racionalmente a alcançar esse sonho”, explicou.

O coordenador de Assuntos Internacionais José Olavo de Amorim destacou a preparação tanto acadêmica quanto pessoal da aluna. “A Georgetown possui enorme prestígio por isso vai ser uma ótima oportunidade para a Beatriz desenvolver seu potencial em relações internacionais”, comentou, destacando a participação da aluna em diversas atividades extras.

georgetown

Universidade Georgetown

Ela também destacou o incentivo e apoio de professores e colegas ao longo da sua preparação. “O sentimento de poder, talvez, ‘abrir as portas’, que um dia foram abertas a mim pelo exemplo de outras pessoas, me traz muita satisfação”, contou.