Aluno conquista viagem a Cambridge (EUA)

Rafael Amaral, formado em 2012, ganhou uma viagem a Cambridge, Massachusetts (EUA), oferecida pela Universidade de Harvard. Tal conquista foi resultado de um projeto realizado entre estudantes de Poli e a Universidade de Harvard.

rafael_amaral1.jpg

Em janeiro o aluno participou do Collaborative Field Course Poli-Harvard, no qual 15 alunos de cada universidade foram selecionados para participar de uma imersão de 10 dias em São Paulo para discutir um tema. Este ano, o foco foi em Cidades Sustentáveis e os alunos tiveram a oportunidade de assistir a palestras sobre mobilidade urbana e visitar lugares como o sistema Cantareira e a sede do Metrô.

Como parte do programa, os alunos se dividiram em grupos para uma competição com o objetivo de desenvolver projetos baseados em um subtema dado para cada um. A equipe de Rafael, composta por estudantes da Poli e de Harvard,foi a primeira colocada e ganhou a viagem como prêmio. Sob o tema de mobilidade urbana, eles idealizaram um aplicativo que coleta informações de usuários de transporte público em São Paulo para que os governos possam traçar políticas de deslocamento.

Durante a estada nos Estados Unidos, o aluno visitou também o MIT e a Babson College e assistiu a aulas de graduação e MBA nessas universidades. Além disso, compareceu a uma série de encontros com pesquisadores e estudantes de lá para entender melhor a realidade educacional e científica da região e do país.

“O Band sempre me proporcionou exposição ao ambiente educacional internacional e sinto que a minha vontade de conhecer mais sobre o funcionamento do ensino em outros países, em especial os EUA, começou no Band e por causa do Band”, contou Rafael sobre as influências do Colégio na conquista. E completou: “Acho que o ‘network’ desenvolvido no Band abre a cabeça para o contexto internacional e para oportunidades de estudo no exterior”.

Aluna é admitida em duas faculdades de Cinema nos Estados Unidos

Juliana Mileo, formada em 2014, foi admitida em Cinema na Califórnia College of the Arts e na School of Visual Arts, em Nova York. A aluna ainda não decidiu qual das universidades irá cursar.

ju_2

O interesse pelas Artes Visuais surgiu na 2.a série do Ensino Médio, ao fazer um vídeo sobre o curso de Xilogravura, do qual participava pelo Colégio, e o Idade Mídia, e assim receber elogios de professores. “ Foi assim que eu descobri que tendo uma câmera eu podia fazer diversas coisas, e passei a pesquisar mais sobre cinema e como me inserir nesse mundo”, declarou Juliana, “Naquele ano fiz um curso de cinema nas férias de julho na School of Visual Arts, e tive a certeza de que queria ser uma cineasta”.

ju_1

Durante o projeto extracurricular Idade Mídia  (que ela cursou por dois anos – na 2.a e 3.a séries), Juliana ajudou a produzir e dirigir o documentário “Retalhos” e a ficção “A Moeda”, respectivamente. Ambos foram para o “portfólio” elaborado para o processo de admissão, o que a ajudou muito na admissão, segundo a aluna.

Independentemente da escolha da faculdade, as expectativas para o curso são boas. “As duas universidades investem muito na melhor tecnologia e recursos, e os professores são profissionais ativos, que com certeza serão ótimos conselheiros de carreira, especialmente já que as turmas são pequenas. Eu acho que nos Estados Unidos o curso de Cinema é muito completo, foca muito na prática e as oportunidades serão enormes”, explicou a estudante.

Por fim, ela destacou o papel do Colégio em sua conquista, principalmente pelos conhecimentos sobre fotografia e cinema aprendidos em artes e as atividades extracurriculares. Além disso, ressaltou as feiras de Universidades americanas do Colégio e o apoio do professor Olavo de Amorim, coordenador de Língua Inglesa e Assuntos Internacionais.